Essência Proteção e Equilíbrio - O primeiro Floral do mundo a ter controle específico de qualidade

Atualmente, medicina complementar ou terapia holística acentuou-se como tratamento e/ou prevenção que complementa a medicina convencional por contribuir como um todo, por satisfazer as demandas não encontradas na medicina ortodoxa ou por diversificar o quadro conceitual da medicina. Inclui formas de terapia que não possuem bases científicas ou eficácia comprovadas por métodos científicos.

A terapia holística busca promover a consciência corporal, visualizando o corpo humano como um campo bioeletromagnético, pulsante, que interage com o meio de modo particular e essa inter – relação altera o equilíbrio do indivíduo em distintos níveis.

As Terapias Florais consistem em um tipo de medicação alternativa, usadas intensamente nos dias de hoje, isoladamente, ou em associação com a medicação alopática (Souza et al, 2006). São considerados instrumentos de cura suaves, sutis, profundos, vibracionais, com uso reconhecido em mais de 50 países e aprovadopela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde 1956 (Souza et al, 2006; Araújo, 2010).

A ANVISA, é o órgão responsável pela regulamentação das Terapias Holísticas e Controle Específico de Qualidade de Medicamentos e Insumos, porém a falta de informações e de pessoas qualificadas para análise de Essências Florais faz com que essas substâncias se enquadrem em categoria de produtos isentos de registro, não sendo necessário o fornecimento de laudos que comprovem a eficácia e nem análises quantitativas ou qualitativas de princípios ativos que demonstrem o que possui o frasco floral.

Essa falta de regulamentação dos produtos na categoria Floral faz com que o mercado fique saturado de produtos de péssima qualidade, uma vez que, o nivelamento de qualidade ocorre por baixo, já que não existem normativas que obriguem as Boas Práticas Farmacêuticas (BPF) na manipulação dos Florais e/ou estudos que indiquem a concentração de flor originária necessária para o desenvolvimento de um Floral.

Dessa forma, quando pacientes realizam tratamentos com Terapia Floral e não sentem os efeitos no organismo, muitas vezes, acontecem por estarem utilizando um produto de qualidade insuficiente, duvidosa ou até por inocência do produtor sem o mínimo de equipamento necessário para praticar atividade de manipulação.

Desde o dia que comecei a trabalhar com Terapia Floral, angustiava-me o fato de não conseguir provar ou demonstrar a eficácia que certas Linhas de Florais possuíam em relação a outras. Sendo assim, dediquei meu tempo no período em que estive em graduação no Curso de Farmácia Bioquímica para desenvolver um Controle Qualitativo para a Terapia Flor de Íris, provando, cientificamente, que o frasco de Essência Proteção e Equilíbrio contêm princípios ativos da flor originária, a Galanthus nivalis.

O objetivo geral do estudo foi avaliar qualitativamente, através do método de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) a presença do metabólito secundário 2-hidróxi-1,4-naftoquinona no Floral Essência Proteção e Equilíbrio preparado a partir da planta Galanthus nivalis e, assim estabelecer um método que possa ser utilizado como controle de qualidade para as Terapias Florais.

Nós gráficos obtidos após realização, foi possível a visualização do tempo de retenção (Rt) do soluto 2-hidroxi-1,4-naftoquinona para a amostra Floral Proteção e Equilíbrio (2), mostrando que esse constituinte pode servir como marcador químico em análise qualitativa para certificação deste floral.

Não fiquei surpreso em realizar a mesma avaliação em outras Linhas de Florais e verificar que o frasco não continha traços da Flor originária. Dessa forma, foi possível estabelecer de maneira direta que, para o Floral realizar sua ação no organismo é necessário que ainda contenha uma quantidade da flor originária, extraída através do método de fabricação de florais.

Finalmente,orgulho-me em demonstrar que os primeiros passos para fortalecer esse tipo de trabalho foram iniciados pelo grupo de pesquisas LaPlam com apoio da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC, pesquisa essa em que tive iniciativa e participação. Em breve, espero destrinchar exatamente o mecanismo de ação no organismo da Terapia Flor de Íris.Esse foi o primeiro trabalho registrado no mundo, em que foi possível registrar marcadores químicos nos Florais.

Para aqueles que possuírem dúvidas em relação à pesquisa ou gostariam de ter mais informações, é possível entrar em contato via e-mail com [email protected]

Abaixo segue alguns gráficos da pesquisa:

Cromatograma da amostra bruta do Floral Proteção e Equilíbrio (2). Volume injetado = 20 uL. (Rt) de 27,78 min.

CLAE da amostra Floral Proteção e Equilíbrio (2) e solução padrão (1). Imagem consiste em comparar os gráficos, evidenciando os (Rt).

Compartilhar

Buscar no Blog

Publicações Recentes

Receba em seu e-mail

Cadastre seu e-mail e receba nossos conteúdos exclusivos.